Sábado, 21 de Maio de 2022
30°

Nuvens esparsas

João Pessoa - PB

Polícia Policia Militar

Falta de diálogo do governador João Azevêdo com lideranças do movimento Polícia Legal comprometerá policiamento nas 223 cidades do estado

20/01/2022

20/01/2022 às 13h36 Atualizada em 20/01/2022 às 13h37
Por: Impacto PB Fonte: https://alemdofato.com/
Compartilhe:
Foto Google
Foto Google

O movimento dos policiais paraibanos por melhorias nas condições de trabalho e salários chegou a todas as 223 cidades do estado da Paraíba. Nesta quarta-feira (19), Policiais e Bombeiros Militares da Paraíba chamaram a atenção, com protestos simbólicos e de grande mobilização na frente da Granja do Governador, em Miramar.

Após, mais uma vez, não serem recebidos pelo governador João Azevêdo Lins (Cidadania) decidiram recusar os plantões extras nos próximos días. A decisão de não aceitar as escalas extras, deve comprometer o policiamento ordinário em todas as regiões do estado da Paraíba.

A quebra de braço entre a Polícia Militar e o Governo da Paraíba tem causado nos últimos dias, vários problemas na segurança pública, que notadamente tem um déficit de efetivo. Sem as horas extras, o baixo contingente de Policiais e Bombeiros Militares nas ruas é uma realidade visível.

Através das redes sociais, o deputado estadual Cabo Gilberto Silva, um dos líderes do movimento Polícia Legal, defende que todos os Policiais Militares do estado da Paraíba não aceitem fazer o plantão extra durante os próximos três dias, como forma de pressionar o Governo do Estado a receber os representantes do movimento.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias